Gestão Financeira: as principais dificuldades e algumas soluções simples para implementar esta atividade estratégica no seu negócio

Gestão Financeira: Negligenciar este processo pode acarretar em sérias consequências!A Gestão Financeira, ou seja, o planejamento, o monitoramento e o controle das atividades financeiras, é um fator crucial na administração de qualquer negócio e vai muito além da compra e venda de produtos ou ainda de contas a pagar e a receber.

Gerir as finanças de uma empresa envolve também a eficiente gestão de estoque, condições de pagamento e recebimento, gestão de pessoas, fluxo de caixa, análise da concorrência, controle de fornecedores, regras fiscais, entre tantos outros fatores que, se bem administrados, permitem potencializar os resultados, identificar oportunidades e, consequentemente, aumentar o patrimônio.

Negligenciar este processo, portanto, pode acarretar em sérias consequências. Por isso, veja a seguir as principais dificuldades da Gestão Financeira e algumas soluções simples que podem auxiliar os gestores nesta tarefa. Continue a leitura e descubra como implementar!

Registro de informações precisas e confiáveis

A ausência de informações financeiras como saldo do caixa, valor das contas a pagar e das contas a receber, valor dos estoques das mercadorias e volume de vendas, por exemplo, é um cenário bastante comum em muitas empresas e prejudica a Gestão Financeira.

Sendo assim, a primeira dica é: crie o hábito de registrar cada movimentação e as utilize frequentemente para realizar análises da situação da empresa. Lembre-se que as informações devem ser precisas e confiáveis, afinal influenciam diretamente na tomada de decisão!

Gestão Financeira: Palavras e Termos relacionados

Integração das informações e visão ampla do negócio

Além do registro, outra dificuldade frequente é a integração das informações geradas diariamente em todos os departamentos, principalmente por não haver padronização nos processos (arquivos em programas incompatíveis, controle em planilhas do Excel, por exemplo). Como consequência, o gestor perde a oportunidade de ter uma visão ampla do negócio.

Nesses casos, o primeiro passo é estabelecer um padrão para os processos, levando em consideração as peculiaridades de cada departamento. Feito isso, ofereça treinamentos para que as equipes compreendam o motivo da mudança e conheçam as novas práticas!

Gestão do tempo

Diversos gestores não dedicam o tempo necessário para realizar a adequada Gestão Financeira e, na maioria das vezes, atentam-se à “saúde financeira” da empresa apenas quando não tem saldo em caixa e precisam fazer empréstimos para cumprir suas obrigações, por exemplo.

O problema é que ao chegar nesta situação, o gestor precisa investir muito mais tempo para estudar alternativas capazes de reverter o cenário. Enquanto isso, os impactos podem ser graves e gerar perda de vendas, aumento de custos com despesas extras, demissões, vantagens para a concorrência, entre outros.

Portanto, a sugestão é reservar a agenda para analisar os indicadores periodicamente e, antes mesmo de chegar no sinal amarelo, identificar ações que possam corrigir rotas e evitar complicações que afetem a solidez da empresa!

Definição da estratégia empresarial

Há, também, inúmeros profissionais que conduzem suas empresas com base em dados superficiais ou mesmo de maneira reativa e intuitiva. Entretanto, com o mercado extremamente competitivo, atitudes como essas devem ser completamente abolidas.

Assim, a dica aqui é analisar atentamente os relatórios gerados a partir das informações de cada departamento e utilizá-los para definir uma estratégia consistente, bem como metas realistas. Fique atento(a), pois a estratégia empresarial é determinante para o sucesso organizacional!

Ferramenta para auxiliar na Gestão Financeira

O mercado já disponibiliza softwares específicos para auxiliar os gestores a realizar a adequada Gestão Financeira de suas empresas. Com um Sistema de Gestão Empresarial, por exemplo, é possível registrar e padronizar as informações, gerar relatórios para facilitar a análise do cenário, integrar os dados de todos os departamentos para garantir uma visão completa e ganhar agilidade em cada uma das etapas da Gestão Financeira.